Os Tripes do Brasil
Identificação, Informações, Novidades

Scirtothrips multistriatus

Scirtothrips multistriatus Hood, 1954: 206.

Referência original: Hood JD (1954) Brasilian Thysanoptera V. Proceedings of the Biological Society of Washington67: 195–214.

 

Família

Thripidae, Thripinae

 

Informações sobre nomenclatura

http://thrips.info/wiki/Scirtothrips_multistriatus

 

Diagnose

Corpo majoritariamente amarelo, mas cada um dos tergitos abdominais II–VIII com uma área fracamente escurecida medialmente; segmento antenal I amarelo, II–VIII castanhos; clavus e asas anteriores castanho-claras. Cabeça com três pares de cerdas ocelares, par III pequeno e situado entre as margens anteriores dos ocelos posteriores; região ocelar transversalmente estriada. Antenas com 8 segmentos, III & IV com longos cones sensoriais bifurcados. Pronoto retangular, transversalmente estriado, com um par de cerdas posteroangulares proeminentes. Espínulas meso e metatorácica bem desenvolvidas. Metanoto com reticulação equiangular medialmente; par de sensilas campaniformes ausente; dois pares de cerdas, par mediano situado atrás da margem anterior. Tarsos com dois segmentos. Primeira fileira de cerdas das asas anteriores amplamente interrompida, segunda fileira com duas cerdas. Terços laterais dos tergitos abdominais II–VIII cobertos com fileiras de microtríquias finas próximas entre si, e cada um com três cerdas discais; margem posterior dos tergitos II–VII com um pente de microtríquias nos terços laterais; tergito VIII com o pente completo; II–VI com um par de cerdas medianas pequenas e amplamente separadas. Esternitos sem cerdas discais, com fileiras de microtríquias nos terços laterais; III–VII com quatro pares de cerdas posteromarginais. Fêmea macróptera.

 

Macho desconhecido.

 

Variação intraespecífica

Sem registro.

 

Informações do gênero e espécies similares

Este gênero possui mais de 100 espécies, quase todas dos trópicos ou subtrópicos. A maioria dos membros possui corpo claro, pronoto transversalmente estriado e terços laterais dos tergitos abdominais cobertos com fileiras regulares de microtríquias diminutas. Algumas espécies dentro do grupo possuem uma grande amplitude de variação, o que às vezes resulta em decisões taxonômicas errôneas (Mound & Zur Strassen 2001). Scirtothrips multistriatus possui cones sensoriais muito longos no antenômero III & IV e par III de cerdas ocelares se localiza entre as margens anteriores dos ocelos posteriores.

 

Distribuição no mundo

Descrita do Brasil.

 

Distribuição no Brasil*

Pará.

*Dados da literatura e dos autores.

 

História de vida

Conhecida de cerca de 100 fêmeas coletadas de galhos mortos de Hevea e gramíneas.

 

Importância econômica

Sem registro.

 

Referências sugeridas

Bailey SF (1964) A revision of the genus Scirtothrips Shull (Thysanoptera: Thripidae). Hilgardia 35: 329–362.


Publicado em: 03/01/2017
Postado por: Adriano

Galeria de fotos:

Atendimento


Brasil, Rio Grande do Sul, Rio Grande

Campus Carreiros: Av. Itália km 8

Bairro Carreiros



(51) 9812-37076


cavalleri_adriano@yahoo.com.br

Curta nossa Fan Page

Thysanoptera © Todos Direitos Reservados 2022

Facebook Instagram Linkedin

Hostche - Criação de Sites