Os Tripes do Brasil
Identificação, Informações, Novidades

Elixothrips brevisetis

Elixothrips brevisetis (Bagnall, 1919: 257).

Referência original: Bagnall RS (1919) Brief descriptions of new Thysanoptera X. Annals and Magazine of Natural History (9)4: 253–277.

 

Família

Thripidae, Panchaetothripinae

 

Informações sobre nomenclatura

http://thrips.info/wiki/Elixothrips_brevisetis

 

Diagnose

Corpo castanho, com marcas amareladas na cabeça e ápice do abdômen; segmentos antenais III–V e base do VI amarelos; tarsos amarelos; asas anteriores majoritariamente claras, mas com marcas mais escuras na base, e duas faixas castanhas curtas. Cabeça com laterais convexas, constritas atrás dos olhos e na base; coberta por reticulações equiangulares. Antena com 8 segmentos, III & IV com curto pescoço apical e cones sensoriais simples. Pronoto transverso, sem cerdas longas. Mesonoto totalmente dividido longitudinalmente. Metanoto com reticulação alongada, formando um triângulo, cerdas medianas curtas, localizadas medialmente e atrás da área reticulada, um par de sensilas campaniformes grandes presentes. Tarsos com um segmento. Asas anteriores delgadas, primeira e segunda venações com fileiras de cerdas incompletas, esparsas e robustas. Segmento abdominal II fortemente constrito, áreas anterolaterais com várias microtríquias curvadas como garras; tergito VIII sem pente marginal de microtríquias; X reticulado, com divisão longitudinal mediana completa, cerdas terminais com ápices expandidos.

 

Macho desconhecido.

 

Variação intraespecífica

Sem registro.

 

Informações do gênero e espécies similares

Este gênero pertence à subfamília Panchaetothripinae e inclui apenas uma espécie, provavelmente relacionada à Anisopilothrips. Elixothrips brevisetis é caracterizada por possuir metanoto completamente dividido medialmente, e as cerdas terminais no segmento abdominal X com ápices expandidos.

 

Distribuição no mundo

Descrita de Seychelles, atualmente é amplamente distribuída: Austrália, Brasil, Equador, Havaí, Filipinas, Ilhas do Caribe e do Pacífico, Taiwan.

 

Distribuição no Brasil*

Santa Catarina.

*Dados da literatura e dos autores

 

História de vida

Vive nas folhas de muitas espécies de plantas; frequentemente associada com bananeiras.

 

Importância econômica

Causa ferrugem em folhas de frutos de bananeiras, inclusive no Brasil (Lima & Milanez, 2013).

 

Referências sugeridas

Lima EF & Milanez JM (2013) First record of Elixothrips brevisetis (Bagnall) (Thysanoptera: Thripidae) in Brazil. Neotropical Entomology 42: 115–117.

Wilson TH (1975) A monograph of the subfamily Panchaetothripinae (Thysanoptera: Thripidae). Memoirs of the American Entomological Institute 23: 1–354.


Publicado em: 28/12/2016
Postado por: Adriano

Galeria de fotos:

Atendimento


Brasil, Rio Grande do Sul, Rio Grande

Campus Carreiros: Av. Itália km 8

Bairro Carreiros



(51) 9812-37076


cavalleri_adriano@yahoo.com.br

Curta nossa Fan Page

Thysanoptera © Todos Direitos Reservados 2022

Facebook Instagram Linkedin

Hostche - Criação de Sites