Os Tripes do Brasil
Identificação, Informações, Novidades

Tenothrips frici

Tenothrips frici (Uzel, 1895: 126).

Referência original: Uzel H (1895) Monographie der Ordnung Thysanoptera. Königratz, Bohemia: pp. 1–472.

 

Família

Thripidae, Thripinae

 

Informações sobre nomenclatura

http://thrips.info/wiki/Tenothrips_frici

 

Diagnose

Corpo castanho-escuro; tarsos e tíbias anteriores mais claros; segmentos antenais III–V e metade basal do VI amarelos; asas anteriores escurecidas com castanho. Cabeça mais larga que longa, com linhas transversais de esculturação posteriormente; três pares de cerdas ocelares presentes. Antenas com 8 segmentos, III & IV com cones sensoriais bifurcados curtos. Pronoto com muitas linhas transversais de esculturação, dois pares de cerdas posteroangulares longas. Espínula mesotorácica presente mas espínula metatorácica ausente. Metanoto reticulado; sensilas campaniformes ausentes; dois pares de cerdas, par mediano longo e situado na margem anterior. Asas anteriores com a primeira venação com poucas e esparsas cerdas, segunda fileira completa. Tergitos abdominais III–VII sem esculturação medialmente, VIII com poucas microtríquias espalhadas anteriormente ao espiráculo, mas sem ctenídia; margem posterior no tergito VIII com pente de microtríquias apenas lateralmente; tergito X com divisão longitudinal completa. Esternitos sem cerdas discais, par de cerdas S1 no esternito VII situado à frente da margem. Ambos os sexos macrópteros.

 

Machos semelhantes às fêmeas mas menores; cerdas medianas do tergito IX mais longas que a cerdas sub-medianas; esternitos III–VII com uma placa porosa oval grande ocupando metade do comprimento de cada esternito.

 

Variação intraespecífica

Sem registro.

 

Informações do gênero e espécies similares

O gênero Tenothrips é composto por cerca de 20 espécies, a maior parte delas descrita da região do Mediterrâneo. Os membros possuem dois pares de cerdas posteroangulares longas no pronoto e cerda S1 no esternito VII situada à frente da margem posterior. Este grupo é possivelmente relacionado com Ceratothrips, que anteriormente também já foi colocado dentro de Taeniothrips. Tenothrips frici é a única espécie do gênero registrada nas Américas.

 

Distribuição no mundo

Provavelmente originária da área do Mediterrâneo, é atualmente amplamente distribuída na Europa. É também registrada na Argentina, Austrália, Colômbia, Nova Zelândia e Estados Unidos.

 

Distribuição no Brasil

Ainda não registrada, mas provavelmente ocorra no sul do Brasil.

 

História de vida

Vive em flores, particularmente Asteraceae.

 

Importância econômica

Sem registro.

 

Referências sugeridas

Mound LA & Marullo R (1996) The Thrips of Central and South America: An Introduction. Memoirs on Entomology, International 6: 1–488. 


Publicado em: 17/06/2017
Postado por: Adriano

Galeria de fotos:

Atendimento


Brasil, Rio Grande do Sul, Rio Grande

Campus Carreiros: Av. Itália km 8

Bairro Carreiros



(51) 9812-37076


cavalleri_adriano@yahoo.com.br

Curta nossa Fan Page

Thysanoptera © Todos Direitos Reservados 2022

Facebook Instagram Linkedin

Hostche - Criação de Sites