Os Tripes do Brasil
Identificação, Informações, Novidades

Trichromothrips xanthius

Trichromothrips xanthius (Williams, 1917: 59).

Referência original: Williams CB (1917) A new thrips damaging orchids in the West Indies. Bulletin of Entomological Research 8: 59–61.

 

Família

Thripidae, Thripinae

 

Informações sobre nomenclatura

http://thrips.info/wiki/Trichromothrips_xanthius

 

Diagnose

Corpo majoritariamente amarelo, incluindo as pernas; cabeça castanha anteromedialmente; segmentos abdominais V–VI com uma área submarginal castanha em cada lado; segmentos antenais castanhos exceto a metade basal do II & III e extrema base dos segmentos IV–VI; asas anteriores uniformemente castanhas, mais claras no ápice. Cabeça com dois pares de cerdas ocelares; par III longo com cerdas próximas entre si dentro do triângulo ocelar. Antenas com 8 segmentos, III & IV com cones sensoriais bifurcados; IV longo e constrito apicalmente; Pronoto com dois pares de cerdas posteroangulares longas e várias cerdas discais moderadamente longas; cerdas anteroangulares e anteromarginais não desenvolvidas. Espínula mesotorácica longa; espínula metatorácica ausente. Metanoto fracamente reticulado medialmente; sensilas campaniformes presentes; dois pares de cerdas situadas próximas à margem anterior. Tarsos com dois segmentos. Asas anteriores com a primeira venação possuindo poucas cerdas, segunda fileira completa. Tergitos abdominais II–VIII com cerdas medianas diminutas e sem microtríquias; margem posterior do tergito VIII sem pente de microtríquias. Esternitos sem cerdas discais e com três pares de cerdas posteromarginais longas; V–VI com uma área castanha com rugosidades grosseiras em cada lado dos esternitos. Ambos os sexos macrópteros.

Machos com placas porosas transversalmente alongadas medialmente e duas placas submarginais, pequenas e ovais, em cada lado de cada um dos esternitos III–VII; tergito IX com um par de processos robustos posteromedialmente.

 

Variação intraespecífica

Área castanha usualmente presente no esternito abdominal IV das fêmeas.

 

Informações do gênero e espécies similares

O gênero Trichromothrips é composto por cerca de 30 espécies, quase todas dos trópicos do Velho Mundo. Todos os membros não possuem o par de cerdas ocelares I nem um pente de microtríquias na margem posterior do tergito abdominal VIII. Trichromothrips xanthius é a única espécie encontrada no Brasil e pode ser reconhecida pela presença de uma pequena área de granulação grosseira em cada lado dos esternitos abdominais V–VI.

 

Distribuição no mundo

Possivelmente originária do sudeste da Ásia; foi registrada no Brasil, Caribe e Estados Unidos.

 

Distribuição no Brasil

Desconhecida (Registrada por Nakahara 1993).

 

História de vida

Vive em folhas. Aparentemente associada com Orchidaceae, mas também encontrada em gramíneas e bananeiras.

 

Importância econômica

Registrada causando danos em orquídeas no Caribe.

 

Referências sugeridas

Masumoto M & Okajima S (2005) Trichromothrips Priesner (Thysanoptera, Thripidae) of Japan and Taiwan, with descriptions of four new species and a review of the Trichromothrips group of genera. Zootaxa 1082: 1–27.

Nakahara S (1993) The genus Dorcadothrips (Thysanoptera: Thripidae) in Hawaii and North America with a description of a new species. Journal of the New York Entomological Society 101(3): 399–409.


Publicado em: 17/06/2017
Postado por: Adriano

Galeria de fotos:

Atendimento


Brasil, Rio Grande do Sul, Rio Grande

Campus Carreiros: Av. Itália km 8

Bairro Carreiros



(51) 9812-37076


cavalleri_adriano@yahoo.com.br

Curta nossa Fan Page

Thysanoptera © Todos Direitos Reservados 2018

Facebook Instagram Linkedin

Hostche - Criação de Sites